Exposição “Origens – Caiçara” segue em São Sebastião até outubro

Nos primeiros 10 dias da “Exposição Origens Fase III – Caiçara”, com obras dos Grupos Ubuntu e Oca, cerca de 200 pessoas já passaram pelo Centro de Informações Turísticas (CIT) na Rua da Praia, em São Sebastião.

De acordo com a funcionária que trabalha no local, Neise Costa, a mostra – que segue até o dia 1° de outubro – está sendo bastante elogiada pelo público. “O pessoal está adorando conhecer a história do povo caiçara através das peças em cerâmica, desde a religiosidade até a forma como o desenvolvimento impactou essa cultura”, explicou.

A exposição do projeto foi idealizada pelos artistas dos Grupos Ubuntu e Oca, ceramistas de Caraguá e Ubatuba, e promovida pela Secretaria de Cultura e Turismo (SECTUR) e a Fundação Educacional e Cultural de São Sebastião Deodato Sant’Anna (FUNDASS).

A mostra foi trazida para São Sebastião pelo Projeto Encantes, que surgiu com o objetivo de contribuir para a divulgação da arte local, criando conexões entre os artesãos e potenciais clientes e também abrindo espaços para exposições.

“Essa exposição revela um olhar novo para a cultura caiçara, que está retratada de forma contemporânea, mas muito rica em significados. Eu admiro esses artistas e me sinto feliz por trazer essa mostra para minha cidade”, disse Daniela Carvalho, do Projeto Encantes.

Nesta exposição, cada artista lançou um olhar muito particular sobre o universo do caiçara, mas juntas as peças criaram um conjunto harmônico e diversificado.

“Antes da exposição, nós pesquisamos bastante sobre a cultura caiçara e cada artista foi buscar uma inspiração”, explicou o ceramista Carlo Cury, que é o criador da imagem de São Pedro, santo protetor dos pescadores.

Entre as peças que mais chamam a atenção está a Babel Caiçara, da ceramista Lu Chiata, que mostra os impactos que o desenvolvimento econômico causou na cultura caiçara. “A resistência é algo muito marcante no caiçara”, afirma Lu Chiata.

Algumas obras da exposição retratam o dia a dia do povo caiçara e seu respeito pelo mar e os animais dessa terra. Assim entramos no universo da ceramista Zandoná, com uma gente simples, colorida que conseguia tirar poesia mesmo diante das dificuldades da vida. “Eu sempre trabalho com os caiçaras, sempre os faço sorrindo, vestidos de jeito simples, sem camisas. Eu gosto muito deste tema. Quando alguém comenta, eu fico muito feliz porque é sinal que o meu trabalho tocou o coração de alguém”, disse Zandoná.

Quem visita essa mostra também vai encontrar obras inspiradas no cenário que envolve o caiçara: a mata e o mar. Entre elas, os vaga-lumes criados pela artista Cláudia Canova Passos. “É uma exposição muito sensível, criada com bom gosto e originalidade. Tudo parece ter sido pensado para que o visitante lembre não apenas dos antigos caiçaras, mas do quanto os moradores do Litoral Norte são privilegiados por viver em uma terra linda e com muitas histórias”, explicou a artista.

Serviço: Exposição Origens – Caiçara / Local: CIT – Centro de Informações Turísticas de São Sebastião | Rua da Praia / Horário: Segunda a Sexta – das 8h às 18h | sábado e domingo – das 12h às 20h.

Fonte e foto: Prefeitura de São Sebastião

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: