Caraguá intensifica fiscalização contra dengue em casas de veraneio, colônias de férias e marinas

A Prefeitura de Caraguatatuba montou um esquema especial durante a alta temporada para fiscalização e inibir os focos do mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegpity. Um dos maiores problemas enfrentados pela equipe da Secretaria de Saúde é, segundo o órgão, as residências de veraneio que ficam fechadas boa parte do ano.

Aproveitando a temporada de verão, a fiscalização será intensificada aos sábados e domingos. Casas de veraneio, hotéis, pousadas, colônias de férias, quiosques, marinas e comércios estão na área de atuação durante o período. Duas equipes vão orientar e, se necessário, notificar os proprietários se for encontrado algum criadouro do mosquito transmissor. As multas variam de R$ 1,6 mil e R$ 3,2 mil, de acordo com a legislação municipal.

Além disso, desde outubro, a Prefeitura conta com o auxílio de um drone para monitorar as casas.

Números

Em 2017, Caraguatatuba tem 13 casos confirmados da doença, sendo o último registrado no mês de setembro. Já em 2016, foram 68 casos da doença.

Fonte: PMC (Foto: Claudio Gomes/PMC)

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: